Bebidas alcóolicas Low Carb: esse era um post que eu estava querendo fazer logo porque foi um ponto que sempre pegou para mim. Já fiz dieta algumas vezes na vida, mas NUNCA nenhuma delas excluiu completamente o ÁLCOOL.

A gente aqui em casa tem costume de beber, um pouco mais no final de semana, e durante a semana só eventualmente.

Antes era praticamente só cerveja (amo), o que aliado a uma alimentação rica em carboidratos (não precisa nem ser tããão rica assim, basta seguir a pirâmide alimentar recomendada pelo governo) deixa os menos geneticamente favorecidos com aquele perfilzinho sexy de Homer Simpson.

A dieta Atkins corta o álcool na primeira fase que dura no mínimo 14 dias, mas como eu não sou o melhor exemplo no cumprimento de regras, sempre bebi durante todo o processo de perda de peso, porém sempre evitando exagerar, por três motivos:

Você fica dez mil vezes mais bêbado

A ponto de ficar ruim do estômago e extremamente tonto de uma maneira não muito agradável (relevância estatística zero tá, acontece comigo e com uma amiga, mas já li outros depoimentos por aí que falavam isso).

Ao queimar álcool, deixa-se de queimar gordura

Entre gordura, carboidrato, proteína e álcool, o corpo tem mais facilidade para usar os carboidratos  como combustível. Isso quer dizer que, com uma alimentação que restringe o carboidrato, o corpo buscará outras fontes de energia, no caso, o álcool que você ingerir.

A questão é que quando você estiver queimando álcool não estará queimando gordura, logo quem tem muito para perder deve pegar bem leve em relação ao consumo de álcool, para não travar o emagrecimento e jogar todo o seu bom trabalho com a dieta por água abaixo.

Porque uma biritinha chama um petisquinho

E quando você tiver bebido demais correrá um risco maior de fazer escolhas não tão inteligentes. E depois de ter feito a escolha não tão inteligente, acabará precisando de um docinho depois para arrematar. Daí já viu.

Mas beber é gostoso, né. Aquele drinkzinho para desopilar em um dia chato. Para acompanhar um churras de final de semana. E a boa notícia é que super dá para tomar umas e ficar low carb – e até zero carb. Yaaay! Minhas “soluções” favoritas são:

Bebidas alcóolicas Low Carb | Cuba de vodka com Coca Zero

(totalmente zero carbo) ou cuba de vodka com Citrus Light (aqui tem carboidratos, mas coisa mínima). Os destilados sem adição de açúcar são zero carbo porque durante o processo de fermentação dos cereais, leveduras “comem” o açúcar natural dos cereais (carbos) e transformam em álcool, deixando a bebida livre de carbos.

bebidas_alcoolicas_low_carb_2

Bebidas alcóolicas Low Carb | Vinho

Cada taça de vinho tem em torno de 3 gramas de carboidrato, o que torna o vinho uma boa opção para um praticante de low carb, principalmente para pessoas que não toleram bebidas destiladas.

Só o vinho seco branco ou tinto é low carb, o vinho suave é adoçado.

Bebidas alcóolicas Low Carb | Whisky

Eu gosto de fazer uma dose pequena com gelo até a boca, e deixar uns 20 minutos descansando, assim o gelo derrete e dilui um pouco o Whisky. Mas dia desses estive num casamento e a garçonete me ofereceu whisky com gelo e água com gás, achei fantástico, faz o Whisky virar um drink de menininha, e o melhor, totalmente zero carbo.

bebidas_alcoolicas_low_carb_4

Bebidas alcóolicas Low Carb | Cachaça

Assim como os demais destilados, na fermentação da cachaça o açúcar da cana se transforma totalmente em álcool (muito álcool) portanto a mais brasileira das bebidas alcóolicas também é uma opção adequada no estilo de alimentação low carb.

Bebidas alcóolicas Low Carb | Cerveja

Sim! Cerveja! No nosso querido Brasil ainda não tem nenhuma fabricante local que tenha cerveja low carb (a cervejaria Colônia aqui do Paraná tem uma no site porém já procurei por aí e nunca achei).

Para quem mora no Paraná ou em Santa Catarina o Angeloni às vezes importa a DB Export 33, uma cerveja neo zeolandesa que tem 4,3 carbos para uma long neck de 330ml, e com 4,6% de álcool. Custa uma pequena fortuna, são R$ 7,90 para cada garrafinha. Tem que gostar meeesmo de cerveja (meu caso). Tomei uma ontem, bem geladinha.

Beeem gelada

Beeem gelada

Além dela experimentei também a americana Miller Lite, comprada numa loja de conveniência no Paraguay – que tem 4,2% de álcool e 3,2 gramas de carbo por unidade de 350ml – e depois lá nas lojinhas compramos a DAB Diat Pils, uma alemã que tem ínfimos 1 grama de carbo para 200 ml.

Uma perguntinha: por que até no Paraguay que tem 4% do número de habitantes do Brasil vende cerveja low carb e eu aqui no Brasil tenho que ficar passando vontade ou pagando uma fortuna?

Atualização: a AmBev lançou a Skol Ultra, uma cerveja low carb. Falo sobre ela aqui.

Mas hein. Pare um pouco e reflita sobre as dietas de restrição calórica que você já tentou no passado, e a maravilha que é poder tomar umas sem neurar (tanto) com as calorias. Né?

Tweet about this on TwitterShare on FacebookEmail this to someoneCompartilhe!
E-book Dieta Low Carb Sem Mistérios - Vida Low Carb - Mariana Montezzana
mockpng34

EBOOK GRÁTIS

Cadastre-se na minha lista e receba um ebook de receitas Low Carb para as festas de Fim de Ano!

Email cadastrado com sucesso!