A ideia desse post é abordar as questões mais frequentes sobre sair da dieta low carb (as famosas jacadas ou dia do lixo) e dar algumas dicas para evitar os tropeços ao longo do caminho.

Você e eu somos seres humanos e vivemos em um mundo cheio de oportunidades para as jacadas. A dura realidade é que nem sempre conseguiremos resistir.

Para esses casos, é necessário que cada um desenvolva sua estratégia para retomar o caminho do emagrecimento, por isso vou compartilhar também as minhas dicas para voltar à vida low carb após os deslizes.

Existe dia do lixo na dieta low carb?

Aderir ao estilo de vida low carb não quer dizer que você nunca mais vai comer algo fora da dieta.

O problema é que muitas pessoas me procuram antes mesmo de começar, já interessadas em estipular um dia do lixo. Essa mentalidade pode prejudicar o seu sucesso.

Existem sim algumas correntes de alimentação low carb que indicam um período de mais carboidratos para ganhar massa muscular, mas isso se aplica a pessoas que já estão no seu peso alvo, mesmo assim os carbos ingeridos são carbos saudáveis e não “lixo”.

Dá para perder peso saindo da dieta eventualmente, eu mesma perdi 30 quilos em um ano dessa forma. Dá em média 2,5 quilos por mês, menos do que muita gente que quase nunca sai da dieta.

Comer alguns alimentos fora da dieta aos finais de semana funciona para manter o peso, mas para emagrecer é necessário dedicar um tempo 100% focado na dieta e evitar ao máximo os deslizes, ao menos até estar próximo ou já ter chegado no seu peso.

Principalmente se você tem muito peso a perder, o ideal é ficar o mais aderente à dieta possível, para sentir os benefícios da cetose. É claro que as saídas farão parte do processo, e para ajuda-lo a conviver com as jacadas eu escrevi esse post.

Quando você sistematicamente reserva um dia para comer porcarias, nunca vai se livrar do hábito (ou vício) da comida processada e o seu corpo pedirá mais. Quando você vê se perdeu totalmente no processo e pôs tudo a perder.

Mesmo fazendo tudo certo, estou com a perda de peso travada há mais de um mês. Posso tentar um dia do lixo?

Para pessoas que mesmo comendo na faixa de 20 gramas de carbos líquidos por dia estão com a perda de peso travada há mais de um mês, fazer um dia fora da dieta comendo mais carbos pode contribuir para aumentar os níveis de leptina (hormônio que produz saciedade e aumenta o gasto de energia) e destravar o emagrecimento.

Se você já esgotou todas as alternativas sugeridas nesse post, partir para um dia de carbos é algo para ser testado.

Eu sinceramente acho péssimo esse termo, dia do lixo. Como eu já disse eu aproveito sim o final de semana, especialmente o sábado, para comer mais livremente. Agora chamar de lixo não é certo, porque dá a impressão que eu saio pelos supermercados acabando com os estoques de Doritos, Suflair e Coca Cola do lugar, o que está bem longe de ser a realidade.

E o segundo motivo pelo qual eu não gosto do termo dia do lixo é porque tem gente que sobrevive comendo do lixo, mas aqui eu não quero dizer porcaria, e sim lixo de verdade, então acho desrespeitoso chamar qualquer alimento de lixo, mesmo que seja o salgadinho mais transgênico e cheio de corantes do mundo.

dia_do_lixo_3

1. Ajuste sua mentalidade

Se estiver começando faça um compromisso com você: dedique-se a low carb sem furos por no mínimo 15 dias. Isso é fundamental para você entender como a dieta funcionará no seu corpo e também para se educar sobre o que comer e o que não comer.

Se você já começar achando que não vai dar certo, não vai dar mesmo. Se você começa de um ponto de vista de negatividade e falta de confiança em você, sem perceber você começa a criar oportunidades para furar a dieta.

Manter o foco na razão pelo qual você está fazendo isso também é importante para seguir em frente com menos tropeços.

2. Aprenda a perceber quando estiver inventando desculpas

Todos nós inventamos desculpinhas para nós mesmos para não correr atrás das nossas vontades e sair da zona de conforto.

O que vai fazer a diferença para que você possa se enganar menos é perceber o momento em que estiver inventando desculpas para si, analisar o que está levando você a isso e reverter a situação. Agir como juiz de si mesmo.

Quando você entende que alimentos, ocasiões sociais e sentimentos são o seu gatilho para comer errado, começa a se conhecer melhor e desenvolver maneiras de suavizar o problema.

dia_do_lixo_10

3. Entenda e trabalhe com a força do hábito

O segredo para se dar bem no longo prazo com low carb é mudar de vez aqueles hábitos de todos os dias ligados à alimentação tradicional.

Beber refrigerante ou sucos com as refeições, comer pão todos os dias no café, o arroz e feijão como acompanhamento obrigatório de todas as refeições, as frutas muito doces sem limites, o biscoitinho integral na gaveta do escritório.

Tudo isso pode ser substituído pelo consumo eventual de alimentos com muitos carbos e poucos nutrientes, mas que se consumidos com sabedoria podem evitar que low carb seja uma dieta difícil de manter.

Quando estiver com a perda de peso travada, faça um exame de consciência para ver se não está saindo demais da dieta, se enganando. 

4. Planejamento ajuda muito

Imagine a cena: é sexta à noite e não tem nada para comer em casa. Você está com fome, o cansaço da semana acumulado.

Imediatamente pedir uma pizza passa a ser uma ideia ótima, daí você pede com a melhor das intenções de comer só o recheio, mas quando chega a hora de comer, acaba mandando ver meia pizza sem nem raciocinar direito.

Monte sempre um cardápio para os próximos dias (nem que seja mentalmente!), faça compras. Congele carnes e tenha sempre ingredientes estratégicos estocados em casa.

Ao menos durante a semana faça uma dieta bem caprichada e mantenha-se no plano, assim você poderá “acumular créditos” para algumas eventuais saídas da dieta aos finais de semana (quando já estiver no seu peso alvo ou próximo dele).

5. Cuidado com os doces, pães e bolos low carb

Outra coisa bastante comum e que pode atrapalhar são as verdadeiras cruzadas que as pessoas travam em busca do pão ou bolo low carb perfeito.

Você pode até chegar à sua receita favorita e é até recomendável que você tenha uma receita para de vez em quando, mas isso de já começar querendo mil pães, bolos, pizzas, macarrões e sobremesas, como diria o Molejão, é cilada.

É que continuar achando que o pão – low carb ou não – é o único alimento que faz sentido para o café da manhã vai fazer você ficar apegado para sempre com a figura do pão, quando há um lindo mundo de opções low carb para você experimentar.

Sobre as sobremesas low carb vale o mesmo princípio: comer todos os dias coisas com sabor doce (doce de adoçante ou doce de açúcar) vai fazer você nunca se livrar do hábito, daí as chances de você sucumbir aos doces com mais frequencia aumenta.

6. Jacou? Parta para o controle de porções

Aniversário da turminha aqui de casa, docinhos caseiros gostosos. Para não sofrer eu já me planejo para o dia do lixo (esse sim pode ser chamado assim), reduzindo a quantidade de carboidratos na semana anterior.

Para não sair como um furacão comendo todo o carboidrato que não comi em meses, já penso antes em quais docinhos vou investir, como devagar e me esforço para não exagerar.

dia_do_lixo_8

7. Corte as festinhas do escritório

Se você trabalha em escritório sabe que sempre tem alguém de aniversário, chá de fraldas, despedidas, coffee breaks, lanches de avião. Se você vive imerso nesse ambiente, o melhor a fazer é cortar totalmente.

Chegue na festinha, dê um abraço no colega, veja se tem um café ou refrigerante zero e se não, converse rápido e dê o fora.

Se você vive em ocasiões sociais, não adianta achar que vai dar certo continuar comendo os carboidratos que normalmente acompanham esses eventos. Inclusive esses eventos podem ser a principal razão pela qual você ganhou o peso que quer perder.

8. Não se venda barato

Quando você reserva o consumo de açúcar, trigo e outros alimentos não recomendados em low carb para ocasiões mais raras, aproveita melhor e com menos culpa os momentos de saída da dieta.

Ao escolher um alimento para comer fora da dieta, priorize a melhor versão das coisas: aquele pudim de leite perfeito da vó, um pastel de carne impecável na feira, a pizza de uma super pizzaria que você quer conhecer, um sushi.

Com o tempo de low carb, alguns carboidratos perdem completamente o sentido: hoje em dia algumas comidas não me despertam o mínimo interesse, bem pelo contrário, me despertam até um certo “afff”.

Bolacha de água e sal, salgadinhos de pacote, macarrão, arroz, nem pensar. Prefiro gastar meus créditos com coisas bem mais gostosas!

Cuidado para não encarar as comidas com carboidrato refinado como recompensas e as comidas “de dieta” como punição, afinal em low carb mais do que em qualquer outro estilo de alimentação é possível perder peso sem passar fome e comendo comidas gostosas até a saciedade.

dia_do_lixo_9

Eu juro que tentei!

9. Participe da rede

Uma aspecto fundamental para o meu sucesso na manutenção (quase 4 anos de low carb, quase 3 anos mantendo o peso perdido) é estar sempre conectada com notícias, livros, grupos, emails, páginas e perfis de pessoas que compartilham das mesmas ideias que eu.

Agindo dessa forma a pessoa cria ao redor de si um ambiente que favorece a mentalidade do sucesso no longo prazo.

Ler casos de sucesso e fotos, experimentar receitas compartilhadas e compartilhar as suas, dar parabéns para o sucesso de outros, tudo isso contribui para você mergulhar mais profundamente no cenário de uma alimentação saudável e ajuda você a se blindar ainda mais contra as jacadas.

dia_do_lixo_4

10. Não se martirize

É comum ler relatos de pessoas que vinham seguindo bem e perdendo peso, mas colocaram tudo a perder depois de uma jacada, desistindo de tudo até a próxima dieta.

Em vez de perder tempo se auto-flagelando em grupos e comentários e inventando desculpas para cultivar hábitos alimentares que não são saudáveis, retome low carb já na próxima refeição.

Quanto mais você dá sequência a refeições fora da dieta mais o hábito de comer low carb vai ficando distante.

É como estar firme na academia e sair de férias por 20 dias. O retorno é doloroso e difícil. Mas precisa ser feito imediatamente!

Pare de se martirizar e bola pra frente

Pare de se martirizar e bola pra frente

11. Aprenda com os erros

Ao sair dos trilhos, aproveite para analisar o que aconteceu e para aprender mais sobre si mesmo. Foi algo relacionado a um sentimento? Que comidas ou situações são o gatilho para você perder o controle?

Além da sensação de derrota pós jacada que é comum, observe se há impactos na maneira como você se sente fisicamente.

12. Planeje um cardápio com bastante proteína e gordura

Para retomar com tudo após uma jacada mais intensa ou uma sequência de jacadas, recomendo um cardápio bem básico e low carb.

Consuma na faixa de 20-25 gramas de carbos líquidos, com bastante ovos, saladas (priorize as folhas verdes) e carnes à vontade, independente se estiver no início ou já em manutenção.

Pode ser que você sinta mais vontade de comer entre as refeições, como uma crise de abstinência emocional dos alimentos que você comeu. Aproveite que em low carb não há controle de calorias e coma lanches low carb, ou coma ovos, que são super saciantes e completos.

13. Encare a balança

Mesmo que você siga a linha de não se preocupar com os números, após uma sequência de jacadas ou um período fora da dieta é importante submeter-se a um choque de realidade subindo na balança.

Um dos principais fatores que me fizeram perder o controle do peso no passado foi o medo da balança: eu sabia que minha alimentação não ia bem, mas evitava me pesar.

Quando me dava conta, o prejuízo já estava difícil de contornar e os quilos iam se acumulando. Fiz um acordo comigo mesma para isso nunca mais acontecer.

Woman’ s feet on bathroom scale

14. Faça parte ou monte um projeto x dias sem jacar

Se você usa o Instagram, procure hashtags como #15diassemjacar ou #30diassemjacar. Quando você precisa prestar contas para mais pessoas além de você fica mais fácil seguir e você se sente menos sozinho.

Se quiser me seguir no Instagram – @vidalowcarb

15. Adote a regra do 80/20

Já escrevi nesse post sobre a regra 80% – 20% da dieta primal. Em resumo, a ideia é ter uma dieta correta, low carb e com muita comida de verdade por 80% do tempo, para dedicar 20% da sua alimentação para comidas fora da dieta.

Para algumas pessoas muito resistentes à insulina, esses 80-20 são mais para 90-10, então cada um precisa testar e entender bem como o seu corpo responde às saídas, para que as jacadas não se acumulem e façam você recuperar todo o peso que perdeu.

Como são as jacadas para você? Você resiste bem, ainda tropeça muito? Quais são os seus gatilhos para sair dos trilhos?

Compartilhe suas ideias nos comentários!

Tweet about this on TwitterShare on FacebookEmail this to someoneCompartilhe!
E-book Dieta Low Carb Sem Mistérios - Vida Low Carb - Mariana Montezzana
mockpng34

EBOOK GRÁTIS

Cadastre-se na minha lista e receba um ebook de receitas Low Carb para as festas de Fim de Ano!

Email cadastrado com sucesso!