O jejum intermitente na dieta low carb pode ser um grande aliado do emagrecimento, mas será que ele serve para todo mundo? Muita gente me pergunta sobre o assunto e, por isso, resolvi juntar as principais dúvidas aqui para responder elas de uma só vez.

Primeiro, aviso de utilidade pública: jejuar significa não comer. Não comer é uma restrição severa que pode ser muito perigosa para pessoas com predisposição a transtornos alimentares.

Muitas pessoas começam no caminho do transtorno alimentar quando decidem não comer para emagrecer. É muito importante ressaltar que o lado emocional está fortemente relacionado a maneira como as pessoas comem e o jejum pode contribuir para desencadear episódios de compulsão.

Nos últimos tempos o volume de dúvidas sobre o jejum intermitente na dieta low carb aumentou muito, o que significa que o assunto está em alta. Isso me preocupa bastante!

Demorei a falar sobre o jejum porque não quero que as pessoas que leem achem que é necessário fazer jejum para emagrecer com a alimentação low carb.

É extremamente contraditório: sempre falo da liberdade que é o estilo de vida low carb, podendo comer sempre que se tem fome, sem contar calorias, sem ligar para horário, até acabar a fome. Como eu posso de repente falar para não comer durante um dia inteiro?

Low carb é sobre comida de verdade: quando ela é priorizada acontece uma diminuição natural na ingestão de carboidratos e, em consequência disso, uma regulação natural da fome e diminuição da gula.

Além de poder ser gatilho para desencadear transtornos alimentares, o jejum tem outras desvantagens importantes:

  • Quando você deixa de comer durante determinado período, deixa de ingerir nutrientes importantes.
  • Comer também é social: Faz parte da natureza humana se reunir para celebrar a vida comendo e nem todas essas reuniões envolvem refeições de baixo carboidrato. Por vezes podemos perder de participar desses eventos por conta do jejum.

Dado este importante alerta, agora podemos falar do jejum. Vou começar falando das situações onde o jejum pode ajudar:

Destravar a balança: Jejuar auxilia na hora que entramos no chamado efeito platô;
Ter liberdade com a comida: Gosto do jejum em momentos que preciso focar em uma atividade e não me sinto pressionada a ter de comer na refeição X ou Y, algo que o Low Carb já me proporcionava e com o jejum só melhorou.

Ainda não tem uma alimentação saudável e quer fazer jejum intermitente? Muita calma nessa hora: primeiro mude o cardápio aos poucos, para depois investir nessa estratégia de emagrecimento. Você precisa se sentir forte e bem o suficiente para pular refeições sem o receio de passar mal.

Ter uma alimentação rica em carboidratos, quando não se está fazendo o jejum, só vai te dar mais vontade de comer – e a sua adaptação ao JI vai ser comprometida.

Não sabe como funciona o consumo de carboidratos no nosso corpo? Dê uma olhada aqui para entender:

Funcionamento dos carboidratos no corpo

A adaptação à menos refeições é um dos pontos importantes para fazer o jejum intermitente, mas outro deles é a necessidade do autoconhecimento e questionamento: será que o que estou sentindo é fome ou apenas uma vontade?

Muitas vezes (muitas mesmo!) o que sentimos se trata de vontade e não fome. Mesmo quando já estamos adaptados a uma dieta low carb e começamos a usar a estratégia do jejum intermitente isso pode ocorrer.

Para que você tenha atenção a esse detalhe, veja a comparação abaixo do que é fome e o que é vontade:

Tabela sobre o que é fome ou vontade

Se você notar que, ao fazer o jejum, está sentindo fome e não vontade, pode voltar a comer normalmente e se prepare melhor para o JI. Não é normal sentir fome quando já estamos adaptados a ficar sem comer por um período maior de tempo, ok?

Agora que você já sabe como deve ser utilizada essa estratégia de emagrecimento, vamos às perguntas mais comuns sobre o jejum intermitente:

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | O que é e como funciona o jejum intermitente?

O Jejum Intermitente é uma estratégia que intercala períodos de jejum com períodos de alimentação e, diferente do que muitos acreditam e falam por aí, NÃO É UMA DIETA.

Já expliquei o conceito de dieta aqui, mas vale relembrar o que nos traz o dicionário: “cota habitual de alimentos sólidos e líquidos que uma pessoa ingere”.

O significado da palavra dieta deixa claro: se alimentar é estar em uma dieta, seja ela qual for. Se jejum é ficar sem ingerir nada além de líquidos não-calóricos, não estamos falando de uma dieta, né?

Como já comentei, ao se fazer o JI não devemos sentir fome, por isso é importante estar lipo-adaptado para ir em frente, ou seja, adaptar o corpo a usar a gordura como combustível para funcionar.

Os benefícios que temos ao jejuar são vários:

  • Suas células se renovam através da autofagia, ou seja, elas comem a si mesmas eliminando as células velhas e disfuncionais do corpo. Isso foi comprovado pelo ganhador do Prêmio Nobel de Medicina, o biologista celular Yoshinori Ohsumi, em 2016, com seu estudo sobre autofagia;
  • Seu corpo queima gordura, quando aliado à uma alimentação de baixo carboidrato, ou seja, produção baixa de insulina;
  • As funções dos genes mudam, gerando mais longevidade e uma proteção maior contra doenças como o câncer.

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Por quanto tempo posso fazer o jejum intermitente?

Jejuns mais leves, de 10 a 12 horas, podem ser feitos diariamente já que não interferem diretamente na quantidade de comida de qualidade (rica em nutrientes e vitaminas) que você come, podendo ser feitos naturalmente enquanto você dorme (sim, você jejua enquanto dorme).

Já jejuns como o de 24 horas ou mais, é necessário uma janela maior de alimentação. Por isso, nesses casos, é aconselhado realizar o jejum uma ou duas vezes na semana. Nada de ficar trocentas horas de jejum, viu?!

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Quais os protocolos mais comuns do jejum intermitente?

Sinceramente, não sou adepta de protocolos que não sejam o que tenho por “não programado” ou “natural”. Se vou viajar por horas a fio e sei que não terei nenhum alimento gostoso com menos carbos para comer, faço o jejum, se não, não. Claro, isso sem passar fome (o mais importante)!

Aconselho todos a seguirem esse modelo mais natural de JI, mas a título de conhecimento não deixaria de explicar os métodos mais famosos do jejum:

Método WHEN do Mark Sisson: “When Hunger Ensues Naturally” (WHEN) ou “Quando a Fome Segue Naturalmente” é o que mais se aproxima do que acredito ser o certo, quando falamos de jejum intermitente.

Criado pelo famoso Mark Sisson, esse método de JI trata de comermos quando tivermos apetite, sem um padrão de horas a seguir das janelas de alimentação, normalmente presente nos demais protocolos.

Comer comida de verdade e de forma natural (sem ser de três em três horas): sou a favor!

Protocolo 12/12: Se você ainda não fez jejum, seria interessante começar por menos tempo. Neste método é possível jejuar por 12 horas e manter um intervalo de 12 horas para que você possa comer.

Se você tem o hábito de jantar relativamente cedo, dormir e tomar o café da manhã no outro dia, pode ser que já faça naturalmente esse tipo de jejum.

Método 16/8 ou Protocolo Leangains (nome do sueco que inventou este método): Nele você fica 16 horas sem se alimentar com uma janela de 8 horas para isso. Para mulheres o indicado é fazer o jejum de 14 horas com uma janela de alimentação de 10 horas.

Esse método é um dos mais praticados por ser mais simples: é possível jantar, ir dormir e comer novamente apenas na hora do almoço.

É uma boa opção para quem quer emagrecer e ganhar músculos, já que o método Leangains é voltado para quem faz musculação ou outros exercícios envolvendo a força algumas vezes na semana.

Protocolo Eat-Stop-Eat (Coma-Pare-Coma): Esse método envolve jejuns de 24 horas de uma a duas vezes na semana.

Não há um período certo para fazer ele, escolha o que ficar melhor para você: tomar o café em um dia e só voltar a comer no café da manhã seguinte ou investir no almoço ou jantar, comendo só no outro dia pelo mesmo horário.

Esse método é interessante para quem busca melhora na saúde, conforme expliquei lá em cima sobre os benefícios do jejum.

Dieta do Guerreiro ou Warrior Diet: Nesse método de 20/4, criado pelo israelense Ori Hofmekler, você fica 20 horas sem comer e tem uma janela de 3 a 4 horas em que você faz uma GRANDE refeição – come tudo que tem direito mesmo!

Não sei se ele é tão eficaz quanto os demais métodos, já que nesse período de 20 horas é possível consumir vegetais e frutas de baixa caloria.

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | O que tomar no jejum intermitente?

Bebidas não calóricas podem ser consumidas durante o jejum. São elas o café, chá, água e quaisquer outras bebidas sem calorias.

Female hands holding cup of coffee on wooden background

Obs.: Nada de bebidas açucaradas, sejam elas adoçadas com o açúcar em si ou com produtos que adocem (adoçantes estão nessa lista, ok?).

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Posso fazer exercícios estando em jejum?

Se você já está adaptado ao jejum intermitente, é possível realizar exercícios sim. Não esqueça de estar sempre atento ao seu corpo, se sentir muita fraqueza, coma! Respeite o seu limite sempre.

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | O que comer após o jejum intermitente?

Não há um tipo de cardápio fixo para antes ou após o jejum intermitente. Busque por uma alimentação saudável, sem produtos processados.

Lembre-se que na alimentação low carb consumimos mais gorduras naturais, proteínas moderadamente e pouco carboidrato. Aposte na comida de verdade!

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Devo fazer o jejum intermitente diariamente?

Não é obrigatório fazer o jejum todos os dias, mesmo que você siga o protocolo 12/12 16/8. Se quiser fazer todos os dias ou definir apenas alguns dias da semana para fazer ele, sem problemas.

O importante é sempre lembrar que o jejum deve ser algo natural, nunca forçado ou com regras restritas. Se você já tem o costume de pular uma ou outra refeição, ok fazer.

Se você se sente pressionado pelos protocolos e afins, ok não fazer também. O emagrecimento se trata de se alimentar corretamente, não ficar sem comer.

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Posso fazer jejum estando grávida ou amamentando?

Para quem pretende engravidar/está grávida ou amamentando o jejum intermitente não é uma boa ideia.

Pense que você é a fonte essencial de vitaminas e nutrientes do feto ou bebê. Como então vai ficar por horas a fio sem se alimentar e conseguir passar, através do cordão umbilical ou do leite, tudo aquilo que ele precisa para crescer e se desenvolver com qualidade?

Já falo sempre sobre a variedade de frutas e vegetais ser maior no cardápio de nós, mulheres, nesse período da vida; sobre levar uma alimentação mais aberta como na fase de manutenção de peso e menos restrita, imagina se vou falar pra você simplesmente parar de comer, né? Sem chance!

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Jejum intermitente faz perder músculos?

A resposta para essa dúvida já foi respondida pelo Caio Fleury, do site Primal Brasil, neste post completo sobre o jejum e a perda de massa muscular.

 

Jejum Intermitente na dieta Low Carb | Tenho hipotireoidismo, diabetes ou outro tipo de doença, posso fazer jejum intermitente?

Em caso de qualquer tipo de doença, seja ela mais comum ou rara, o certo é consultar um médico que possa te acompanhar e analisar essa possibilidade. Só ele poderá dizer sobre isso, observando o que é melhor para a sua situação.

 

Já faz jejum intermitente e segue algum protocolo? Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Comente aqui embaixo!

Tweet about this on TwitterShare on FacebookEmail this to someoneCompartilhe!

CAFÉ DA MANHÃ: Receba GRÁTIS um ebook com opções Low Carb que emagrecem!

Você também vai receber dicas e novidades sobre o estilo de Vida Low Carb

Verifique o seu email!

Pin It on Pinterest

Share This